Coimbra  22 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

ACM homenageia nomes que a trouxeram até aos 100 anos

26 de Junho 2018

Fausto Carvalho, Pedro Bingre do Amaral, João Paulo Rebelo, Américo Santos, Manuel Machado e João Pinho

 

A Associação Cristã da Mocidade (ACM) de Coimbra celebrou, no sábado (23), um século de vida, feito de histórias, de conquistas e de campeões, de amigos e associados, mas sempre fiel aos seus princípios fundadores.

A “família” acemista reuniu-se no auditório Graciano Marques, na sede da ACM onde, na presença de actuais e antigos atletas, corpos dirigentes e representantes institucionais da cidade e do Governo, pode assistir ao lançamento e apresentação do livro comemorativo do centenário “Um Século de História(s)”, da autoria do historiador João Pinho.

Uma obra que passa em revista a vida de uma instituição marcada por altos e baixos, mas que soube sempre adaptar-se e manter-se fiel a si própria, nunca esquecendo quem a levantou e lhe deu as bases necessárias para subsistir às diversas “tempestades”.

“Se estamos hoje aqui, é porque essas pessoas, cuja voragem do tempo já levou, lutaram para que estivéssemos aqui sentados. Uma associação faz-se não apenas por quem as dirige, mas por todo o corpo e essas pessoas foram o nosso corpo, que está esculpido neste livro, retratado em todas as células que o compuseram. Vamos debruçar-nos sobre ele e trazê-lo de volta à vida na nossa memória e no nosso pensamento”, afirmou Pedro Bingre do Amaral durante a apresentação da obra, que considerou a ACM “mais viva agora do que estava no momento do seu nascimento”.

João Pinho, além de sublinhar a honra de ter dado vida a este “convite irrecusável”, elencou as dificuldades que, durante dois anos, teve de ultrapassar para que o livro tivesse o rigor histórico e o “triângulo” da credibilidade, da verdade e da imparcialidade exigidos.

“É um século de existência de uma instituição ímpar na nossa cidade, com projecção regional, nacional e internacional, cujo legado chegou até nós pelo sacrifício pessoal de muitos homens e mulheres que tudo deram em prol da causa acemista”, salientou o autor.

Também Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, deixou claro o peso da ACM para a cidade, que considerou ser “um caso raro, ímpar, de vitalidade e preserverança, de uma associação de referência em Coimbra”. “A ACM é um centro de formação cívica de excelência, de intervenção e apoio social, de promoção da cultura e promotora de um projecto desportivo com projecção nacional e internacional, que com todo o mérito tem levado a bandeiras da ACM e de Coimbra a todos os cantos do mundo”, realçou o autarca.

Na sessão marcou, também, presença o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, que frisou “o contributo que a ACM tem sido ao longo dos anos, um orgulho não só para esta cidade e para a região, mas também para o país, com treinadores e atletas olímpicos, que tantas alegrias deram a Portugal”.

Meia centena de homenagens

Fausto Carvalho, presidente da Direcção da ACM, relembrou os fundadores e o espírito que trouxe a ACM até ao centenário, um projecto “de cariz humanista, assente em valores de construção de cidadania, como a liberdade, a igualdade, a fraternidade, a solidariedade e o bem-fazer”.

Por isso mesmo, as comemorações incluíram homenagens, quer após a apresentação do livro, como num jantar de aniversário, que reuniu atletas, dirigentes e convidados.

Os ex-atletas da ACM, que chegaram aos Jogos Olímpicos, José Carvalho e Sandra Godinho, a par do atleta e árbitro mundial Nuno Carvalho, do associado n.º 3 da ACM Carlos Dias e da atleta olímpica Rosa Mota, foram os homenageados da tarde, aos quais se juntaram mais cerca de quatro dezenas de outros atletas, dirigentes e outras figuras conhecidas pela sua intervenção acemista.

No próprio dia do aniversário (quarta-feira, 20), a ACM recebeu nas suas instalações os CTT, que criaram um carimbo comemorativo do centenário.

A 04 de Julho, feriado municipal, a ACM mostrar-se-á, novamente, à cidade, através de um desfile, com início marcado para as 10h00, desde a praça da República até ao largo da Portagem, com todos os dirigentes, atletas, professores e sócios, em representação das cerca de 25 modalidades/actividades existentes na instituição.

 

O secretário de Estado, João Paulo Rebelo, com Rota Mota (homenageada), Fausto Carvalho, Américo Santos e Manuel Machado

Uma das homenageadas, a atleta olímpica Rosa Mota, com o secretário de Estado, João Paulo Rebelo, Fausto Carvalho, Américo Santos e Manuel Machado

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com