Coimbra  24 de Junho de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Académica: Março é mês aziago

8 de Março 2019

Num horizonte de 22 anos, desapareceram, no mês de Março, cinco vultos da Académica de Coimbra.

Além de Vítor Campos, hoje falecido, segundo a prodigiosa memória de André Campos Neves, a 10 de Março de 1997 e a 18 de Março de 2003 morreram dois antigos presidentes da Briosa, respectivamente, Paulo Cardoso e Ezequiel Umbelino. Pelo meio dos óbitos de ambos, a 20 de Março de 2002, ocorreu o falecimento de um antigo médico do clube, Francisco Soares. Em Marco de 2009, morreu João Mesquita, co-autor (a par de João Santana) do livro intitulado “Académica – História do futebol”. Ezequiel Umbelino presidiu ao Clube Académico de Coimbra, entidade transformada, em 1984, na actual AAC/OAF (proprietária da Académica – SDUQ).

Se recuarmos ao segundo dos três mandatos presidenciais de João Moreno (1978 -81), quanto a antigos timoneiros da Briosa, verifica-se que ele faleceu em Outubro de 2004, Fausto Correia em Outubro de 2007, Fernando Mendes Silva em Maio de 1992 e Jorge Anjinho em Agosto de 1999.

Vivos, felizmente, além do actual presidente da AAC/OAF, Pedro Roxo, encontram-se Paulo Almeida, José Eduardo Simões e José Emílio Campos Coroa.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com