Coimbra  5 de Agosto de 2021 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

AAC marca assembleia para tomar posição sobre fundação

9 de Março 2017 Jornal Campeão: AAC marca assembleia para tomar posição sobre fundação

A Associação Académica de Coimbra decidiu agendar para 17 de Abril, dia associado à “Crise de 1969″, uma Assembleia Magna para os estudantes tomarem uma posição sobre a possibilidade de passagem da Universidade a fundação.

A decisão foi aprovada, hoje de madrugada, no final de uma reunião da Assembleia Magna.

A Direcção-Geral actual e a anterior sempre se mostraram contra o regime fundacional, querendo agora levar o assunto até ao órgão máximo da Academia, disse à agência Lusa o presidente da AAC, Alexandre Amado.

A 17 de Abril, volvidos 48 anos sobre uma “data histórica”, associada à democratização da vida universitária, os estudantes poderão pronunciar-se para que a AAC tome “uma posição relativamente ao regime fundacional”.

“Nos últimos anos, a Assembleia Magna não se pronunciou sobre o modelo de fundação, apesar de a AAC, através da Direcção-Geral, ter sempre assumido uma posição histórica contra o modelo fundacional inserido no Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior” (RJIES), explanou Amado.

A sessão da Assembleia servirá para se definir “a posição final dos estudantes”, sublinhou o dirigente.

Para isso, a AAC vai promover também uma arruada nos dias anteriores à Magna para distribuir um guia sobre o regime fundacional e convocar os estudantes a participarem.

Alexandre Amado espera que a Assembleia Magna de 17 de abril, que vai realizar-se nos jardins da AAC, tenha bastante adesão.

O presidente da AAC referiu que vão, também, continuar os debates e plenários dos vários núcleos de estudantes e irá ser criada uma campanha digital sobre o regime fundacional.

A 24 de Março, os estudantes vão promover uma acção de sensibilização, nas Escadas Monumentais, com uma exposição sobre as propinas e com o principal argumentário usado pela AAC.