Coimbra  23 de Julho de 2024 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

A Escola da Noite acolhe “Processo 8868” no Teatro da Cerca de São Bernardo em Coimbra

14 de Junho 2024 Jornal Campeão: A Escola da Noite acolhe “Processo 8868” no Teatro da Cerca de São Bernardo em Coimbra

Este fim-de-semana, a Escola da Noite acolhe no Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, o espectáculo “Processo 8868”, do CITAC. A mais recente criação do grupo de teatro universitário rememora o processo de construção do espectáculo “Castelao e a sua época”, que foi proibido pela censura durante a crise académica de 1969.

Com texto e encenação de Zé Paredes, “Processo 8868” é dedicado “às citaquianas e aos citaquianos de hoje e de ontem, à memória de Ricard Salvat e à incomensurável presença de Castelao”, o artista e intelectual galego que o CITAC pretendia homenagear em 1969 com um espectáculo dirigido pelo encenador catalão Ricard Salvat. Esse espectáculo, intitulado “Castelao e a sua época”, acabou por ser proibido pela censura, e o encenador foi expulso do país pela ditadura do Estado Novo.

Cinco décadas depois, o CITAC relembra esse momento histórico do teatro e das lutas estudantis em Coimbra, com um texto original repleto de referências históricas. A peça cruza o contexto político da época em Portugal e na Galiza e recupera fragmentos do guião do espectáculo que nunca chegou a ser apresentado, cuja versão censurada está arquivada na Torre do Tombo. Este guião, definido por Salvat como um passo de “aproximação e diálogo entre os diferentes povos da península ibérica”, incluía 140 textos autónomos – de Castelao (fragmentos de “Sempre en Galiza” e da peça de teatro “Os velhos não devem namorar”, entre outros), mas também de mais de três dezenas de autores ibéricos, como Valle-Inclán, Teixeira de Pascoais, Antero de Quental, García Lorca, Manuel da Fonseca, Mário Dionísio, Rosalía de Castro ou Emilia Pardo Bazán.

Em setembro de 2023, em colaboração com o CITAC, a Escola da Noite e a Cena Lusófona recordaram o processo de construção e de proibição deste espectáculo no âmbito da Mostra de Teatro Galego em Coimbra, com uma exposição de fotografias, uma mesa-redonda e a leitura pública de uma parte do guião construído por Ricard Salvat.

Na apresentação deste seu trabalho, o actor e encenador português radicado na Galiza Zé Paredes destaca a “actualidade avassaladora” que o projecto de Ricard Salvat mantém nos dias de hoje e explica que este novo espectáculo “resulta da indagação sobre o que foi, o que poderia ter sido e o que nunca será”.

Estreado na sala-estúdio do CITAC no passado mês de Abril, “Processo 8868” foi entretanto apresentado noutras salas, tendo recebido o Prémio Cidade de Lisboa para o espectáculo mais inovador no FATAL – Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa 2024. Conta com as interpretações de Ana Marques Nogueira, António Nesil, Bruna Marques, Camila Costa, Fernando Miguel Oliveira e Jorgette Dumby, espaço plástico do CITAC, espaço sonoro de Zé Paredes, Susana Moreira, Pablo Costas e Fernando Miguel Oliveira, iluminação de Diogo Lobo e vídeo de Carlos Santiago. É uma co-produção com o Teatro da Cerca de São Bernardo, no âmbito da programação co-financiada pela Rede de Teatros e Cine-Teatros Portugueses.

As duas apresentações no TCSB estão marcadas para 15 e 16 de Junho, sexta-feira e sábado, às 21h30. Os bilhetes custam 10 euros, sendo aplicável o desconto de meio bilhete para menores de 30 e maiores de 65 anos, estudantes, desempregados/as e profissionais e amadores/as do espectáculo. Podem ser comprados na ticketline ou reservados directamente pelos contactos habituais do Teatro: 239 718 238 / 966 302 488 / bilheteira@aescoladanoite.pt.