Coimbra  12 de Novembro de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Exposição de tesouros da Companhia de Jesus no Museu da Ciência

3 de Março 2018

“Visto de Coimbra” é o nome da exposição constituída por tesouros raros da Companhia de Jesus e outras relíquias (como o mais antigo ícone mariano de Roma, a escultura luso-oriental de Cristo morto no crucifixo da igreja do Colégio de Jesus e a bota de São Francisco Xavier), que está patente no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (UC), até 18 de Março.

A mostra centra-se em dois núcleos principais – os colégios jesuítas de Coimbra e as missões jesuítas no mundo -, pondo em evidência alguns protagonistas jesuítas formados nesta cidade e enviados para o mundo, desde a fundação do Colégio até à expulsão da Companhia.

Segundo a diretora do Museu da Ciência da UC, Carlota Simões, a exposição “incide sobre a Companhia de Jesus, que ocupou os espaços onde hoje está instalado o Museu da Ciência da UC e coincide com um momento de impacto mediático da Companhia, seja pelo filme ‘Silêncio’, de Scorcese, pelas descobertas recentes de documentação na Sé Nova de Coimbra, ou pela visita a Portugal do primeiro Papa jesuíta de sempre”.

O título da exposição inspira-se numa gravura da Lua da autoria do padre Cristovão Borri, feita em Coimbra (1626) e publicada na obra “Colecta astronomica” (1629) antes de Borri partir para a Ásia. É a primeira ilustração científica na área da astronomia feita em Portugal e a segunda a ser publicada, apenas precedida pela de Galileu na sua obra “Siderius Nuncius”, 16 anos antes.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com