Coimbra  23 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Previdente é ele…

16 de Janeiro 2017

Acaba de fechar a dependência que o Novo Banco possuía ao lado da igreja de Santa Cruz (Coimbra) e a medida fará sentido à luz do chorudo salário auferido por um ex-governante contratado para vender o sucedâneo do BES.

Sérgio Monteiro, que foi secretário de Estado de Passos Coelho, embolsa, mensalmente, 25 000 euros. Para assim remunerar o ex-governante, incumbido da venda do Novo Banco, percebe-se que haja necessidade de encerrar balcões.

O edifício da «Baixa» de Coimbra, pertencente à associação mutualista A Previdência Portuguesa, está, agora, à mercê de propostas para arrendamento.

Previdente é Sérgio Monteiro, que transitou do Executivo de Passos Coelho para um lugar que lhe proporciona um salário chorudo. O ex-governante é, porventura, o único português identificado com a denominação de “banco bom”, atribuída ao sucedâneo do BES.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com