Coimbra  26 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

João Pinho

Toponímia de Coimbra: o Monte Formoso

5 de Abril 2019

Monte Formoso

O monte, soalheiro e airoso, foi baptizado pelo gerente da empresa construtora

O historiador Mário Nunes recordou, na sua obra Ruas de Coimbra, de 2003, os pormenores que conduziram à designação de Monte Formoso. O padrinho e autor do topónimo, que perdura e se mantém, foi o gerente da empresa construtora Eugénio Dias. Naquela obra de referência sobre a cidade de Coimbra deixou o seu testemunho sobre a fundação do topónimo:

«Olhei, atentamente, para o terreno das oliveiras, decorando uma encosta soalheira, achei o monte tão airoso e agradável que num rasgo de uniformidade, entre o pensamento e a realidade, busquei, mentalmente, o termo apropriado e decidi, baptizá-lo, de “Monte Formoso”. E, do registo mental, passei à acção. Imediatamente, mandei inscrever nos projectos, circulares, ofícios, cartas, requerimentos e avisos, o topónimo que inventara. A Edilidade e os Serviços Administrativos e Prediais entenderam o alcance da palavra e aceitaram a designação.

Posteriormente, quando os moradores do Bairro começaram a ocupar os primeiros prédios, os Serviço de Transportes Urbanos criaram uma carreira pública para o Bairro e colocaram na bandeira indicadora do destino: “Monte Formoso”. Estava oficializado e perpetuado, o topónimo de “Monte Formoso” que chegou, incólume, até aos nossos dias.

(*) Historiador e investigador

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com