Coimbra  24 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Rali de Portugal parte de Coimbra e regressa à Lousã, Góis e Arganil

28 de Janeiro 2019

Na apresentação da prova, em Lisboa, estiveram os presidentes da Turismo do Centro, das câmaras municipais de Arganil, Góis e Lousã e o vereador do Desporto da Câmara de Coimbra

 

O Rali de Portugal de 2019 vai regressar à região Centro, com a partida oficial em Coimbra, a 30 de Maio, e passagens por Lousã, Góis e Arganil, anunciou, hoje, a entidade organizadora, o Automóvel Club de Portugal (ACP).

“Estamos muito contentes por poder voltar ao Centro e nos aproximarmos do velho figurino do Rali de Portugal”, afirmou o presidente do ACP, Carlos Barbosa, salientando o regresso a territórios que estavam afastados da prova desde 2001.

Carlos Barbosa vincou a expectativa da organização de, este ano, “aumentar o retorno económico de 138 milhões de euros” gerados na anterior edição, apesar de considerar “excepcional” a amplitude dos números do ano passado.

“Este ano o Rali vai ser excepcional, pois vamos, finalmente, à zona Centro, que era uma grande ambição há já uma série de anos, dado que com a saída de três câmaras do Norte – Caminha, Viana do Castelo e Ponte de Lima – pudemos fazer o troço de Góis, Lousã e Argani”, declarou.

O programa do Rali conta com um percurso de 1 463,55 quilómetros, dos quais 311,59 cronometrados ao longo de 20 especiais de classificação.

O ‘shakedown’ tem lugar a 30 de Maio no circuito de Baltar, em Paredes, seguindo-se a partida oficial da Porta Férrea da Universidade de Coimbra.

No dia seguinte (31 de Maio) os pilotos seguem para os troços da Lousã, Góis e Arganil. Entre as duas passagens nestas classificativas haverá a oportunidade para o público ver mais de perto pilotos e carros no reagrupamento e na zona de troca de pneus, no centro de Arganil. Concluídos os 91,50 km cronometrados na região Centro, o pelotão do Vodafone Rally de Portugal ruma a Norte para a disputar a única super especial da prova, no Eurocircuito de Lousada.

O dia de sábado (01 de Junho) começa em Vieira do Minho – este ano com novidades no início do percurso – com o Rali a seguir para os já bem conhecidos troços de Cabeceiras de Basto, na Serra da Cabreira, e Amarante, a classificativa mais longa da prova, com 37,60 km, com início em Mondim de Basto.

Em termos desportivos, o dia completa-se com a ‘Gaia Street Stage’, uma dupla classificativa disputada num percurso inédito com partida no Cais de Gaia e final junto ao edifício da Câmara Municipal.

Fafe volta a dominar o último dia de competição. Além da incontornável classificativa de Fafe-Lameirinha, em formato de ‘Power Stage’ na segunda passagem, os troços de Montim e de Luílhas completam o programa.

A consagração dos pilotos e equipas está marcada para a marginal de Matosinhos, onde são esperados milhares de fãs do Vodafone Rally de Portugal para a festa da cerimónia de pódio.

A 53ª edição do Rali de Portugal, sétima etapa do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), decorre entre 30 de Maio e 02 de Junho.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com