Coimbra  22 de Agosto de 2019 | Director: Lino Vinhal

Semanário no Papel - Diário Online

 

Coimbra: Briosos futebolistas impediram mal maior

3 de Dezembro 2017

Os jogadores da Académica – Futebol SDUQ impediram, hoje, no Estádio Cidade de Coimbra, que desacatos ali ocorridos assumissem uma dimensão mais grave.

Os ânimos dos adeptos conimbricenses exaltaram-se na sequência de um empate (1 – 1) entre a Briosa e o Famalicão, sendo que um triunfo caseiro poria a Académica – SDUQ no grupo dos clubes que ocupariam a segunda posição da tabela classificativa do segundo escalão do futebol português.

Uma adepta famalicense sofreu ferimentos na cabeça devido ao arremesso de uma cadeira e a PSP teve de intervir para criar um corredor de segurança.

Ao lamentar aquilo que se passou, o presidente da Académica – Futebol SDUQ, Pedro Roxo, vaticinou que ela irá regressar em 2018 à I Liga.

Com o empate, o Famalicão reduziu para um ponto a diferença que o separa do líder da II Liga, à 15ª. jornada, porquanto o Académico de Viseu foi derrotado por União da Madeira.

O clube famalicense chegou ao empate na sequência de uma grande penalidade, de origem duvidosa, assinalada pelo árbitro André Narciso.

A equipa anfitriã adiantara-se no marcador, à passagem da primeira meia hora de jogo, graças a um cabeceamento de Balogun após cruzamento efectuado por Marinho.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, domingo (03) à noite, que vai instaurar um processo de averiguações.

“A LPFP repudia e condena este género de incidentes no futebol, pelo que solicitará às forças de segurança pública o envio, com carácter de urgência, do relatório das ocorrências do jogo, de que se lamenta a existência de um ferido”, indica uma nota divulgada pelo organismo.

 

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com